Custom Bg

Por três vezes eleita melhor do mundo no Futsal Feminino, a patense, Vanessa Pereira, esteve no Caiçaras dia 11 de junho  para uma conversa com nossos alunos das escolinhas de futebol.

Vanessa  levou o prêmio como a melhor do mundo por três vezes consecutivas (2010, 2011 e 2012), nos demais anos sempre esteve entre as primeiras colocadas. O resultado disso foram as boas atuações em todos os clubes que atuou durante essas temporadas, mas a atleta garante que nunca foi sua meta pensar em destaques individuais e sim o crescimento com as equipes onde atua e conversou com equipe da revista Caiçaras.

CCC – Como foi sua infância e as  lembranças do Grupo Adelaide Maciel quando aos 5 anos você já brincava na quadra de futsal?

Vanessa –  Poxa, como é bom lembrar. A recordação que eu tenho sentada no murinho lá… Eu sentada no murinho do Adelaide vendo as crianças jogarem ali. Naquela época não tinham projetos como hoje vocês tem. A minha lembrança é de ver os meninos jogando e aprendendo passes, dribles essas coisas . Recordações de onde tudo começou.

CCC – E como se deu a sua tomada de decisão para se iniciar no futsal profissionalmente?

Vanessa – Eu sempre acreditei que o futsal estava no meu sangue e no Adelaide eu tinha todos os esportes comigo. Eu via todos os esportes mas a paixão e o brilho no olho era sempre pelo futsal. E alí quando eu tinha noção do que eu realmente era , eu falei: é o futsal que eu realmente quero para a minha vida. Eu tinha certeza e eu sabia que tinha uma família maravilhosa ao meu lado e um Deus maravilhoso que me levou onde eu estou hoje.

CCC – Em 2010 você levou o prêmio como a melhor do mundo pela primeira vez. Qual foi sua reação ao saber do resultado?

Vanessa – Eu digo que ali foi uma coisa que me fez acreditar que eu estava no caminho certo. Não pela questão do título, mas ali foi a consagração de um ano que ganhamos todas as competições. Regional, estadual, nacional e mundial. A consagração de eleita a melhor do mundo foi demais. Recebeí a noticia pelo telefone em janeiro de 2011. Aquilo foi para cair a ficha e poxa eu estou no caminho certo. Foi o ponto final de um ano fantástico. Nós tínhamos tudo ali em Chapecó. Ganhamos tudo que disputamos.

CCC – Hoje você joga na Lazio da Itália. Por quanto  tempo pretende continuar na Europa e quando encerrar a carreira, gostaria de encerrar em qual time?

Vanessa – Na Europa tem muitas jogadoras que se destacam bastante. Eu até brinco que as pessoas perguntam quando  penso em parar eu digo que enquanto os meus joelhos conseguirem, porque infelizmente eu já fiz duas cirurgias no esquerdo e  uma  cirurgia no tornozelo direito. Me cuido bastante e aprendi que meu corpo é a minha ferramenta de trabalho. Me cuido bastante. Acredito que até quando o meu corpo me permitir, os meus joelhos me permitirem. Gostaria de jogar ainda bastante tempo. E para encerrar a carreira meu desejo é encerrar  na FEMALE FUTSAL, de Chapecó em Santa Catarina. Minha trajetória foi toda escrita ali. Em Governador Valadares que eu tenho um carinho enorme mas a FEMALE  FUTSAL, onde por 18 anos praticamente foi minha segunda casa é o meu desejo maior  de encerrar minha carreira lá.  

A entrevista completa você confere na Revista Caiçaras, na edição do Mês de Agosto.